NAS UNHAS ESMALTE PRETO

EU CANTO PORQUE O INSTANTE EXISTE E A MINHA VIDA ESTÁ COMPLETA. NÃO SOU ALEGRE E NEM SOU TRISTE: SOU POETA.

CECÍLIA MEIRELES.

Escrevo com a velocidade dos sentimentos que se embaralham no meu peito. As vezes escrevo vários poemas num dia e noutros nem mesmo um. Tem dias que estou em paz, mas noutros a angustia me arrebenta por dentro. Nada me passa despercebido! Enquanto eu ainda tiver alguns dos meus sentidos, pego caneta e papel, tenho a ânsia de escrever. Nosalai é um pseudônimo que eu criei juntando dois codinomes que minha mãe costumava me chamar. Escrevo desde os 12 anos de idade, por isso, não coloco as datas em todos os meus poemas. Ah sim, eu só uso esmalte preto!

Sobre Mim

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Sou mutante. Adoro o negro e a cor do sangue! Não consigo usar sempre o mesmo perfume e nem mesmo o mesmo sabonete. Meu coração grita por liberdade. Vivo todos os sentimentos intensamente. Eu não conheço meio termo. Sou mística e exotérica. Posso ser gótica ou angelical.Tenho a sensibilidade a flor da pele e um sexto sentido de bruxa. Gosto das coisas boas! Estou sempre de bem com a vida. Adoro rir! Pessoas inteligentes me atraem. Impaciência faz parte de mim.
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: - E daí? Eu adoro voar! Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre Clarice Lispector

terça-feira, 19 de maio de 2009

A DOR CUSTOU-ME A TRIOLOGIA

Coração Arrancado

Exponho, pois a cicatriz
Do coração arrancado
Porque eu quis
Não consigo no sofrer ser feliz

Eu quero é tudo de você
E no meu muito sofrer
Mandei arrancar meu coração
Não sei mais o que é solidão
Nem o que é amor
Nem o que é sofrer

Não mais preciso de você
Não tenho mais meu coração
Com ele só aprendi o que é desilusão
De muito amar e de muito sofrer

Pois, para passar a vida sem te ter
Preferi ter arrancado o coração

Coração de Pedra

Quanto me pesa
Meu coração, pois é de pedra
Já teve asas
E foi de música, luz e lágrimas

Assombrada agora sou severa
Meu coração tinhas as cores da primavera
E agora duro e resistente
É como as pedras
Perdeu sua luz
Não ouve a música
E não tem lagrimas

Este é o amor que assim se quebra
Mas foi bem forte teve asas e voava
Enfim já chega ao verão sua primavera
E já não existe mais aquela
Que com o amor antes sonhava

Porém Sobreviveu

Amor...
Amor rima com dor
Eu não quero mais amor nem dor
E nada que chegue perto da paixão
Eu quero de novo meus pés no chão

Não quero sonhar à luz de velas
Não quero ser mais deusa e nem bela
Que espera um amor de sonho
Os sonhos não fazem parte desse mundo
E eu não quero mais chorar

Meu coração agora cala
Está vazio, mas sobreviveu
Depois de tanto que sofreu
A maturidade se precipitou
Ele agora sabe que não deve crer no amor
E deste só tem pois, histórias para contar.

5 comentários:

Philip Rangel disse...

Fome e sede ne....muitoo....showw....
da ate pra dividir pensamentos...

bjos

Simplesmente Mariza disse...

O mais maravilhoso, de quem escreve, são as revoadas, ora muito acima das nuvens, ora com os pés fincados no chão. N, tua poesia emociona.

Older disse...

Ufffaaaa......
Não quero.....espero.
Dor....amor.
Arranque seu coração,
mas sua alma permanece.
Seu coração até empedrece,
e a paixão continua viva,
bem viva em você.
É dura esta convivência,
viva-a como se ela fosse
esta cicatriz,
que trazes no peito,
como ferida de guerra,
de vez em quando,
olhe-a, e diga
sobrevivi.

Bjks

Ricardo disse...

Num coração de pedra se perde a dor, pois este não sente... é pedra, mas sendo pedra pode ter valor. Valor não monetário mas mais valioso, um extraordinário, pois ele pesa cheio de amor, amor que incandesce a alma, com um ardor insuperável que faz o longe ficar perto, e o perto estável.

Adorei as poesias. JJ&JJ
**De quem sabe para quem entende**

VOIVODA VLAD disse...

I don't think you have a heart of stone. So many good words in your poems coming from your deep sensuality. Like them very much.