NAS UNHAS ESMALTE PRETO

EU CANTO PORQUE O INSTANTE EXISTE E A MINHA VIDA ESTÁ COMPLETA. NÃO SOU ALEGRE E NEM SOU TRISTE: SOU POETA.

CECÍLIA MEIRELES.

Escrevo com a velocidade dos sentimentos que se embaralham no meu peito. As vezes escrevo vários poemas num dia e noutros nem mesmo um. Tem dias que estou em paz, mas noutros a angustia me arrebenta por dentro. Nada me passa despercebido! Enquanto eu ainda tiver alguns dos meus sentidos, pego caneta e papel, tenho a ânsia de escrever. Nosalai é um pseudônimo que eu criei juntando dois codinomes que minha mãe costumava me chamar. Escrevo desde os 12 anos de idade, por isso, não coloco as datas em todos os meus poemas. Ah sim, eu só uso esmalte preto!

Sobre Mim

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Sou mutante. Adoro o negro e a cor do sangue! Não consigo usar sempre o mesmo perfume e nem mesmo o mesmo sabonete. Meu coração grita por liberdade. Vivo todos os sentimentos intensamente. Eu não conheço meio termo. Sou mística e exotérica. Posso ser gótica ou angelical.Tenho a sensibilidade a flor da pele e um sexto sentido de bruxa. Gosto das coisas boas! Estou sempre de bem com a vida. Adoro rir! Pessoas inteligentes me atraem. Impaciência faz parte de mim.
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: - E daí? Eu adoro voar! Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre Clarice Lispector

quarta-feira, 1 de junho de 2011

DESTROÇOS


Na calada da noite
Sombria e deserta
Murmura o vento arredio

Eu me encontro em tormento
Explode-me a alma
Lançando pedaços sangrentos
Desse corpo que sangra
Sangrando de amar

Eu enfrento o medo e amargo a revolta
E arrasto o que restou de mim
Como as águas da chuva em tempestade
Em direção contrária
Ao lixo do teu coração.


Nosalai RJ

8 comentários:

José Sousa disse...

Olá Nolasai!

Muito gostoso este poema!
Como sempre vc faz lindos poemas.

Um beijo grande.

Everson Russo disse...

A noite tem esse poder,,,de nos mostrar uma paisagem interior,,,de alma,,,de sentimentos e sons,,,de desejos perdidos entre sombras...beijos de bom dia pra ti querida.

Luis Hohmann disse...

Nossa, voce esta bem "Unhas negras" neste post.
Nao se preocupe que a chuva sempre limpa tudo de ruim e depois de uma tempestade sempre sairá um dia de sol...

Evanir disse...

Querida amiga lindo poema seu blog esta lindo.
Vim deixar um beijo e matar as saudades,Evanir..

Vozes de Minha Alma disse...

Muito avassalador e intenso essas letras.
Elas queimam, elas vibram, elas adentram n'alma com a mais pura das inspirações.
A poetisa fala com o coração determinado, e a alma dilacerada pela desilusão... Mas vai, e ama.
Muito lindo.
Um abraço, e um beijo.

AFRICA EM POESIA disse...

Um beijo e saudades...



A VIDA


A vida é feita
De tristeza e de alegria
De angústia e de certeza
Mas corremos para a preservar

A vida é muitas vezes algo que inquieta
Que nos deixa sem vontade de continuar
Que nos aperta o coração
E nos deixa sem vontade de continuar

Mas é vida e todos a querem
Corremos sempre com ansiedade
Com vontade de a fazer vingar
Pois sabemos que a vida feliz
É mesmo o nosso objectivo principal
Nesta vida,tantas e tantas vezes cinzenta.

LILI LARANJO

Valter Montani disse...

Querida, intenso e arrebatador poema, meio sangrento, mas se tratando de paixão, quem não ardeu em seu fogo, não sabe se foi real ou não passou de mera ilusão. bjs

Everson Russo disse...

Grande beijo de lindo dia pra ti querida,,,muita poesia nesse coração lindo...